A Necessidade de uma Rede de Pesquisa

Os atuais desafios ambientais exigem uma abordagem multidisciplinar que considere as dimensões sociais, econômicas e culturais para a gestão da água, onde as parcerias interinstitucionais e redes de pesquisa são essenciais. A comunidade científica não conseguirá enfrentar esses desafios sozinha. Portanto, a criação de vínculos entre poder público, setor produtivo e sociedade civil garantirá que as atividades de pesquisa sejam aplicadas e atendam às necessidades da sociedade.

Nossa Missão

Conceber um modelo de gestão integrada das Bacias Hidrográficas tropicais, promovendo uma ponte entre o conhecimento científico e a sociedade.

Linha do Tempo

2013
  • O conceito inicial de Aliança Tropical (Tropical Alliance) é proposto pela Austrade e Trade Investment Queensland (TQI) para promover o intercâmbio acadêmico e de negócios entre Brasil e Austrália. 
  • O Australian Rivers Institute da Griffith University se torna o líder no desenvolvimento da iniciativa da Aliança Tropical e identifica o Gerenciamento de Recursos Hídricos como área prioritária.
2015
  • Discussões iniciais a respeito de ciências aquáticas ocorrem no Congresso da Associação Brasileira de Recursos Hídricos durante a Semana Latino-Americana da Água.
  • Cientistas australianos visitam o Brasil em julho e se reúnem com agências de fomento à pesquisa e treinamento nos níveis Federal (CNPq, CAPES) e Estadual (FAPESP, FAPEMIG, FAPERJ, FAPEAM, SECTES), agências de água e meio ambiente (incluindo a Agência Nacional das Águas e agências estaduais em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília), federações das indústrias (FIESP, FIEMG) e grupos chaves de pesquisa com interesse na gestão das águas tropicais (USP, UFMG, UFRJ, UERJ, UnB, INPA).
  • Acontece um Workshop organizado pela Austrade com a Secretaria de Meio Ambiente e Água em São Paulo e uma sessão especial na Conferência da Associação de Recursos Hídricos do Brasil (ABRH) em Brasília. Além disso, outras discussões são realizadas com pesquisadores da USP, UFRJ e UnB.
  • Dá-se início à elaboração da proposta para de estabelecer uma rede internacional por meio de iniciativas em parceria com a Agência Nacional da Água (ANA), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES) através do programa PrInt (Programa Institucional de Internacionalização), Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados (FAPDF, FAPES, FAPESB, Fundação Araucária/FAPPR), Universidades e Institutos de Pesquisa. 
  • Para apoiar a iniciativa da elaboração de uma proposta formal para uma rede internacional focada em questões de gestão de águas tropicais: Aliança Tropical de Pesquisa da Água (Tropical Water Research Alliance – TWRA) entre Brasil e Austrália, a Griffith University e a Universidade de Brasília (UnB) assinam um Memorando de entendimento (MoU – Memorandum of Understanding).
2017
  • Acontece o primeiro Workshop para discutir questões da TWRA no XVI Congresso Brasileiro de Limnologia no Estado do Rio de Janeiro.
2018
  • O Fórum Mundial da Água proporciona discussões que fortalecem a proposta da Aliança com a Agência Nacional da Água (ANA) e outras agências nacionais e internacionais.
  • A ANA assina um memorando de entendimento com o Governo Australiano para a cooperação na gestão da água e o Australian River Institute se torna o parceiro de implementação.
  • Os professores Stuart Bunn, José Francisco Gonçalves Jr. e Hamish Campbell realizam visitas técnicas em universidades do Brasil (UnB, Brasília) e Austrália (Griffith University, Brisbane).
  • É aprovado o estágio de doutorado de um estudante da UnB na Griffith University através do Programa Capes PrInt.
2019
  • São realizados três workshops para discutir a implementação da Aliança Tropical:  31 de julho promovido pela FAPDF em Brasília;  1º de agosto promovido pelo SETI-PR em Curitiba; 3 5 e 6 de agosto promovido pela FAPESC durante o XVII Congresso Brasileiro de Limnologia & II Congresso Ibero-Americano de Limnologia em Florianópolis. 
  • A FAPES oficializa o seu apoio à Aliança Tropical, tornando o Estado do Espírito Santo o pioneiro na execução e implementação das atividades da Aliança .
2020
  • Dá-se início às atividades para a apresentação da Aliança Tropical no Estado do Espírito Santo.
  • Ocorre o I Workshop TWRA para a implementação da TWRA no Estado do Espírito Santo organizado pelo Comitê Regional e a FAPES.
  • Planejamento do III Workshop Internacional da Aliança Tropical, em julho no Estado de Brasília.

Coordenação

Dr. José F. Gonçalves Jr.

Presidente da TWRA no Brasil e Pesquisador Principal

Universidade de Brasília

Dr. Stuart E. Bunn

Coordenador Geral da TWRA na Austrália e Pesquisador Principal

Griffith University

Secretariado Geral

Dra. Larissa C. da Costa

Comitê Regional da TWRA no Espírito Santo

Universidade Vila Velha
Bolsista FAPES DTI-A

MSc. Karoline Serpa

Comitê Regional da TWRA no Espírito Santo

Universidade Vila Velha
Bolsista FAPES DTI-B

Dra. Andressa da S. Reis

Comitê Regional da TWRA no Espírito Santo

Universidade Vila Velha
Bolsista FAPES DTI-B

Embaixada da Austrália no Brasil

Dra. Cristina Elsner

Gerência de Educação e Ciência da Austrália no Brasil

Mathew Johnston

Conselheiro de Educação e Ciência da Austrália no Brasil

Coordenações

Menu